Lisboa é a cidade de Pessoa. É fácil reconhecê-la em muitos dos seus poemas, sobretudo na escrita do heterónimo Álvaro de Campos.  Este livro “Lisboa – O que o Turista Deve Ver”, não é uma obra poética. É, em vez disso, uma viagem pela cidade através dos olhos do poeta. Um guia bilingue, escrito por um dos maiores poetas de língua portuguesa que já vai na sexta edição.

A reedição deste inédito de Fernando Pessoa revela um texto que, ao contrário da maior parte dos seus inéditos, estava completo, datilografado e pronto para ser publicado.

Vale a pena visitar Lisboa pela mão do grande poeta e verificar que, apesar dos anos que passaram e de todas as alterações urbanas, ainda é possível apreciar um passeio pelas ruas melancólicas da cidade branca e reconhecer os locais de que Pessoa fala.

Este guia, reeditado pela Livros Horizonte e provavelmente datado de 1925, inseria-se num amplo projeto de publicações a editar por Pessoa para dignificar Portugal, que ele considerava “descategorizado” face à civilização europeia e, no caso presente, dignificar a sua capital. Ler o artigo completo (Boas Notícias)

Partilhar