Apesar de “a maioria esmagadora dos estudantes que estudam fora do seu país procurar cursos em língua inglesa”, o interesse em uma aprendizagem em Língua Portuguesa “é muito maior do que aquele a que alguma vez teremos capacidade para dar resposta”, adiantou.

“É um nicho de mercado, mas um nicho com uma enorme dimensão para a nossa escala. Há 250 milhões de pessoas que falam Português e incontáveis milhões por esse mundo fora que querem aprender a nossa Língua”, referiu o reitor da Universidade de Coimbra.

A importância do Português no mundo “está em crescendo, desde a Internet aos fóruns internacionais, da economia à cultura, da ciência ao entretenimento”, segundo João Gabriel Silva.

“O prestígio de antanho trará cá os estudantes, mas, quando cá chegarem, têm de encontrar de facto uma Universidade de elite. Temos de ter a humildade e a clarividência de reconhecer as nossas fragilidades internas e de as resolver com determinação”, preconizou.

A Universidade de Coimbra, na sua opinião, “tem de ter mais investigação científica, melhores aulas, infraestruturas mais ajustadas, mais ligação à comunidade”.

Em Língua Portuguesa, “temos de voltar a estar ao nível dos melhores nas outras línguas”, o que constitui “um desígnio aberto e realista”, disse.

“Basear o nosso desenvolvimento na Língua Portuguesa dá à nossa Faculdade de Letras uma enorme responsabilidade. Coimbra tem de ser reconhecida como a Universidade de referência no estudo da Língua e da cultura de influência portuguesa, e há muito caminho a fazer para isso”, defendeu João Gabriel Silva.

A sessão comemorativa do Dia da Universidade de Coimbra, no auditório da Reitoria, incluiu a entrega do Prémio Universidade de Coimbra de 2014 a António Sampaio da Nóvoa, ex-reitor da Universidade de Lisboa.

Fundada pelo rei D. Dinis em março de 1290, a Universidade de Coimbra foi declarada Património Mundial da UNESCO em junho de 2013.

–– Sobre a Universidade de Coimbra: uma das mais antigas do mundo ––
Uma das mais antigas universidades da Europa, a Universidade de Coimbra foi fundada praticamente um século depois da fundação da própria nação portuguesa. Foi criada através de documento assinado pelo rei D. Dinis em Leiria, em 1 de março de 1290.

A instituição tem oito faculdades e mais de 1.500 professores e abriga mais de 20 mil estudantes. Em 22 de junho de 2013,  a Universidade de Coimbra foi declarada Património Mundial pela UNESCO – a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Fonte: Ventos da Lusofonia

Fotos.

– Universidade de Coimbra;

João Gabriel, reitor da Universidade. Coimbra, 16 de junho de 2013. PAULO NOVAIS / LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar