25 February 2021
O diretor do Museu Nacional da Imprensa de Portugal, anunciou a criação do Museu Sem Fronteiras da Imprensa da Lusofonia, que reunirá informações históricas sobre o jornalismo dos oito países que utilizam o português como língua oficial.

Jornalista português anuncia criação do Museu Sem Fronteiras da Imprensa da Lusofonia

Em visita à sede do Diário de Pernambuco, na tarde da última segunda-feira (5), o jornalista português Luís Humberto Marcos, diretor do Museu Nacional da Imprensa de Portugal, anunciou a criação do Museu Sem Fronteiras da Imprensa da Lusofonia, que reunirá informações históricas sobre o jornalismo dos oito países que utilizam o português como língua oficial. As informações são do site Pernambuco.com.

Luís Humberto Marcos foi recebido por Gladstone Vieira Belo, vice-presidente do Diário, e está no Recife para participar do Congresso da Sociedade Brasileira de Estudos interdisciplinares da Comunicação (Intercom), na Universidade Católica de Pernambuco.

Entre os países que têm a língua portuguesa como oficial, apenas Brasil e Portugal possuem museus históricos sobre a imprensa. A intenção de Luís é começar com um acervo virtual e, futuramente, criar um ambiente físico em todas as nações envolvidas. O Museu Sem Fronteiras deve começar a funcionar na internet até o fim de 2011.

Coincidentemente, Pernambuco foi cenário de uma das mais recentes exposições feitas pelo Museu da Imprensa, em Portugal. O tema era a chegada do navio Santa Maria ao Recife há 50 anos, e como isso foi noticiado nos jornais de todo o mundo. O barco partiu da Argentina com mais de 600 passageiros e foi sequestrado por um grupo revolucionário que protestava contra a ditadura de Salazar, em Portugal.

A próxima exposição do museu, sediado na cidade de Porto, mostrará como os jornais do mundo noticiaram os atentados de 11 de setembro de 2011, nos Estados Unidos.

 

FONTE: Portal da imprensa

Também poderá gostar

Sem comentários