3 March 2021
Momento da sessão de abertura dos Jogos Europeus Universitários - Coimbra 2018, no Pátio das Escolas da Universidade de Coimbra, 15 de julho de 2018. PAULO NOVAIS/LUSA

Jogos Europeus Universitários arrancam domingo e deixam herança desportiva e de conhecimento

3.140 atletas, 13 modalidades, 38 países, 400 universidades, 4 mil credenciados, mil voluntários, 2.100 camas disponibilizadas e 125 mil refeições. Estes são os números dos Jogos Universitários Europeus que se realizam em Coimbra, de 15 a 28 de julho, e que obrigaram a um investimento direto de 5 milhões de euros no melhoramento de infraestruturas. Uma obra que fica ao serviço da universidade, da cidade e do país.
“É uma oportunidade única não só de afirmação dos valores do desporto, mas também de deixar um legado ao nível das infraestruturas e do conhecimento”. Mário Santos define desta forma o impacto que os Jogos Europeus Universitários (EUG2018), competição que arranca no domingo em Coimbra com 3.140 atletas que competem em 13 modalidades, oriundos de 38 países, em representação de 400 universidades.
Coimbra sucede à cidade espanhola de Córdoba, em 2012, a holandesa Roterdão, em 2014, e Zagreb e Rijeka, na Croácia, em 2016, com Belgrado, capital da Sérvia, a receber a competição em 2020, já com 23 modalidades anunciadas. Ler o artigo completo (SAPO)

Momento da sessão de abertura dos Jogos Europeus Universitários – Coimbra 2018, no Pátio das Escolas da Universidade de Coimbra, 15 de julho de 2018. PAULO NOVAIS/LUSA

Também poderá gostar

Sem comentários