“Estamos a planear o lançamento no âmbito da cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa quando estiverem cá todos os líderes da Comunidade”, afirmou à agência Lusa Aurélio Guterres, à margem da cerimónia de entrega de livros pela União Europeia àquele estabelecimento de ensino superior.

A cimeira de chefes de estado e de governo da CPLP deverá realizar-se em Díli entre 20 e 25 de julho, altura em que Timor-Leste assume pela primeira vez a presidência da organização.

Segundo o reitor da Universidade Nacional de Timor-Leste, até ao final de março, devem chegar 10 professores portugueses para apoiar a equipa responsável pela criação do Instituto de Língua Portuguesa, liderada pelo antigo reitor daquela universidade Benjamim Côrte-Real.

Aurélio Guterres disse também que após a criação do Instituto de Língua Portuguesa vão ser abertos centros de língua nos distritos, sub-distritos e sucos do país.

“Vamos também dar formação em língua portuguesa às instituições timorenses”, acrescentou.

O memorando de entendimento para a criação do Instituto de Língua Portuguesa em Timor-Leste foi assinado em janeiro em Lisboa entre Aurélio Guterres e a presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, Ana Paula Laborinho.

MSE // HB – Lusa/Fim

Vja o vídeo:

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar