O grupo vai ministrar, até o próximo dia 9, um curso de formação humana, para capacitar os educadores no desenvolvimento de um relacionamento saudável com os alunos, usando técnicas de psicopedagogia, informou a CNBB.

O assessor da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz e uma das quatro pessoas do grupo, padre Nelito Dornelas, afirmou, citado pela CNBB, que “é uma grande experiência e uma oportunidade” ajudar os professores guineenses “numa nova consciência de classe e transformação social”, quando chegam a ficam meses sem salário e, mesmo assim, mantendo a serenidade e o compromisso.

A formação realiza-se nas regiões de Bafatá, Quinara e Tombalim, para um total de 181 professores.

FYB // HB – Lusa/Fim

Fotos:

Bissau. Aspeto parcial do centro Cultural Português. 15/03/2005. MANUEL MOURA / LUSA

– O bispo de Bafatá, D. Pedro Carlos Zilli. Guiné-Bissau. 19/08/2001. FOTO ADOLFO PALMA/LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar