Lisboa, 01 mai (Lusa) — Com esta escolha, o filme ganha um prémio no valor de 5.000 euros atribuído pelos estúdios brasileiros Quanta.
Na mesma edição, o júri, constituído por Mário Fançoni (Embaixada de Angola), Francisco Barbosa (EGEA/Cinema São Jorge) e José Amaral (Embaixada de Timor) atribuiu uma menção honrosa ao documentário Lixo Extraordinário (Brasil, 2010), realizado por Lucy Walker, João Jardim e Karen Harley, que abriu o festival no dia 26 de abril.
Na competição de curtas-metragens, o júri, composto por Ângelo Torres (ator), Brisa Paím (escritora) e Salomé Llamas (realizadora), elegeu ‘Contagem’, de Gabriel e Maurílio Martins (Brasil, 2010) como a melhor curta-metragem, com um prémio no valor de 2.500 euros, igualmente atribuído pelos estúdios Quanta.
Entregou ainda duas menções honrosas a ‘Verónica’ (Portugal 2010), de António Gonçalves e Ricardo Oliveira, e a ‘Vidas Deslocadas’, de João Marcelo Gomes (Brasil, 2009).
‘Aos Pés’ (Brasil, 2009), do realizador brasileiro Zeca Brito, foi a curta preferida pelo público.
Cumprindo o objetivo de fomentar a inclusão social através do cinema, o FESTin dedica o último dia à “Mostra Cinema para a Inclusão”, com a exibição de nove filmes oriundos de Portugal, Angola e Brasil.
O festival recebeu este ano 180 filmes, dos quais selecionou 72. Destes, 53 estão em competição, 13 na secção das longas-metragens e 40 na das curtas.
SO
Lusa

FONTE: Sapo.cv