“O Real Madrid abriu aqui uma escola e esperamos que não seja só o Real Madrid. Era melhor que fosse o Sporting, o Benfica ou o Porto. O nosso futebol é mais português e brasileiro”, afirmou à agência Lusa Filomeno Fernandes, o vice-presidente da FFTL.

Segundo aquele responsável, antigamente “no tempo português” havida jogadores de origem timorense a jogar em clube portugueses, como no Belenenses, Beira-Mar e Boavista, mas agora não há cooperação com os clubes.

“Temos aqui muitos jogadores que podíamos mandar para Portugal. Pedimos para que estejam mais atentos ao futebol em Timor-Leste. Os portugueses estão aqui. Fazemos um apelo aos nossos irmãos portugueses para verem os nossos melhores jogadores para os mandar para Portugal. Este é o nosso desejo”, afirmou à Lusa.

Atualmente, Timor-Leste tem quase uma dezena de atletas a jogar fora do país.

“Dois já foram para Europa. Um está em Espanha e outro no Sporting em Portugal”, disse, explicando que os dois são menores.

Depois, acrescentou Filomeno Fernandes, estão dois a jogar na Coreia do Sul, um no Qatar, três na Indonésia e dois na Tailândia.

“Para o Sporting foi o Pedro como júnior. Vai jogar na escola do Sporting. Já foi fazer exames médicos”, disse, acrescentando que o futebolista foi escolhido na sequência de um encontro realizado entre Timor-Leste e o Sporting na Coreia do Sul.

MSE // PJA – Lusa/Fim


Fotos: Jogadores da seleção nacional de Timor-Leste Sub-23 durante uma sessão de treino Estádio Nacional de Timor-Leste, em Díli, 14 de outubro de 2013. O futebol de Timor-Leste tem crescido aos poucos, mas nos campeonatos asiáticos as equipas timorenses já são uma “ameaça” apesar das dificuldades financeiras da Federação de Futebol e da falta de infraestruturas desportivas do país.  ANTONIO AMARAL / LUSA

Partilhar