Foi realizado, nos dias 25 e 26 de novembro, no Instituto Politécnico de Macau, o 6º Concurso do IPM de Debate em Língua Portuguesa para Instituições de Ensino superior da China e da Ásia. Este ano, o evento foi realizado em associação com o Gabinete de Apoio ao ensino Superior do governo de Macau. Após cinco edições de sucesso, o concurso passou a ter algumas alterações em dimensão e em organização.

Tal como referido nas palavras do Doutor Carlos André, diretor do Centro Pedagógico e Científico da Língua Portuguesa do IPM, no total, há 11 equipas participantes do concurso de debate deste ano. São as seguintes:

  • Universidade de Estudos Internacionais de Shanghai,
  • Universidade de Estudos Estrangeiros de Beijing,
  • Universidade de Estudos Internacionais de Beijing,
  • Universidade de Estudos Internacionais de Sichuan,
  • Universidade de Estudos Estrangeiros de Guangdong,
  • Universidade de Línguas Estrangeiras de Jilin Huaqiao,
  • Universidade de Hanói, Vietnam,
  • Universidade de Estudos Estrangeiros de Tóquio,
  • Universidade de Macau,
  • Universidade de Ciências e Tecnologias de Macau e
  • Instituto Politécnico de Macau.

Após as provas eliminatórias, o júri escolheu quatro equipas para a fase final realizada no dia 26. Duas do continente chinês – Universidade de Estudos Internacionais de Shanghai e Universidade de Estudos Estrangeiros de Beijing – e duas de Macau – Universidade de Macau e Instituto Politécnico de Macau. Cada equipa é constituída por três alunos.

Na fase final, o concurso dividiu-se em duas partes. A primeira foi um discurso improvisado com base em imagens que foram projetadas. E a segunda foi a fase mais competiva em que as equipas, duas a favor e duas contra, debateram livremente em torno de um tema escolhido pela organizadora.

O lançamento do tema foi muito interessante, através de um vídeo: Na rua, quando um homem branco estava gritando maldições a um homem negro que acidentalmente, foi atropelado por um carro. Quando acordou no hospital, o branco viu o mesmo preto. Foi ele quem lhe salvou a vida. E esta história serviu de tema ao debate: Será que os preconceitos resultam do desconhecimento do outro?

Relamente foi um tema que vale a pena as pessoas pensarem e discutirem profundamente, especialmente no contexto internacional de hoje.

Finalmente, a equipa 6 da Universidade dos Estudos Estrangeiros de Beijing ganhou o primeiro lugar do concurso. A professora da Universidade, Zhang Xiaofei, disse que estava satisfeita com o comportamento das três alunas, e disse que o este concurso ajuda ao ensino de língua portuguesa.

O diretor do Centro Pedagógico e Científico da Língua Portuguesa do IPM, Professor Doutor Carlos André, elogiou a capacidade dos alunos e disse que irá continuar organizando mais atividades para promover o intercâmbio entre universidades de ensino de língua portuguesa.Concurso de Debate IPM (2)

Fonte: Crie

Partilhar