A iniciativa, que quer igualmente promover o intercâmbio e a mobilidade de investigadores entre Portugal e os Estados Unidos (EUA), conta com a parceria da organização CAORC – Council of American Overseas Research Centres, uma federação norte-americana de centros de investigação dentro e fora do território norte-americano.

“A Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) e o CAORC apostam na renovação do interesse pelo estudo da língua e cultura portuguesas nos meios académicos norte-americanos, através da criação de uma plataforma aberta às temáticas da lusofonia que inclua no espaço de cooperação instituições científicas dos países africanos de expressão portuguesa e do Brasil”, referiu a fundação num comunicado enviado às redações.

No âmbito deste projeto, a FLAD tem vindo a trabalhar na constituição de uma rede de centros de investigação nas áreas das ciências sociais e humanas e lançou um concurso de bolsas para a docência e investigação nos EUA.

O concurso pretende “atribuir bolsas a docentes integrados nas universidades e centros de investigação portugueses, permitindo experiências de lecionação nas universidades norte-americanas, por períodos de um a quatro meses”, explicou a FLAD.

Em simultâneo, o CAORC avançou com o programa CLR (Center for Lusophone Research), que promove a mobilidade de investigadores norte-americanos para desenvolverem os seus projetos em estudos lusófonos nas universidades e centros de investigação portugueses.

Na primeira fase do concurso em 2013, foi selecionada Graça Índias do ISCTE-IUL (Instituto Universitário de Lisboa), que obteve uma bolsa para lecionação e investigação no Departamento de Antropologia da Universidade de Massachusetts, Boston, de 01 de fevereiro a 31 de maio de 2014.

Esta iniciativa é financiada pela FLAD, pelo CAORC e pela Embaixada dos EUA em Portugal.

SCA // VM – Lusa/Fim

Foto: Aula de Português para imigrantes. 05/02/2004. FOTO PAULO NOVAIS/LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar