Figuras gramaticais:

imagem, comparação, interrogação, apóstrofe, prosopopeia, reticência, hipérbole, perífrase (todas de pensamento); elipse, anacolutia, anacoluto pleonástico, pleonasmo, anástrofe, zeugma, assíndeto (estas de sintaxe); metáfora, ironia, sinédoque, metonímia (tropos). Ora, como ainda só vamos em 19, vou tentar obter-lhe outras: prótese, epêntese, paragoge, diérese, diálise, diástole, sístole, aférese, síncope, haplologia, apócope, crase, ectlipse, sinérese, metátese (todas de dicção e licenças poéticas).

Vejamos mais figuras de construção (ou de sintaxe):

  • epizêuxis, diácope, anáfora, anadiplose, clímax;

às de pensamento acrescentamos:

  • subjecção, anamnese, paralelo, parábola, antítese, litote, enumeração;

e ainda nos tropos ou figuras de natureza semântica:

  • alegoria, catacrese, antonomásia, metalepse, hipálage, sarcasmo, antífrase, eufemismo
Fonte: Ciberdúvidas
close
Subscreva as nossas informações
Partilhar