Praia, 17 nov (Lusa) – O Festival Internacional de Cinema da Praia, Cabo Verde, cuja segunda edição arranca no próximo dia 19, quer fazer parte da rede de festivais de cinema a nível africano, perspetivaram hoje os organizadores do evento.

A ideia foi defendida em conferência de imprensa pelo diretor do festival, Ivan Santos, e o coordenador do núcleo cinemedia da Direção Nacional das Artes (DNA), afeta ao Ministério da Cultura cabo-verdiano, César Shcofield Cardoso.

“Temos grandes festivais a acontecerem em Ouagadougou, no Burkina Faso, na Costa do Marfim, no Senegal, no Mali, etc. Cabo Verde está a precisar deste posicionamento. E nós, como capital africana, cosmopolita, com vitalidade, precisamos de um festival que se insere na rede de festivais africanos”, defendeu César Shcofield Cardoso, que é também cineasta.

Ivan Santos destacou a presença do diretor de cinema de Dakar, de duas investigadoras brasileiras e também o prestígio e a experiência que os realizadores cabo-verdianos vão ganhar com os estrangeiros.

“Além de ser um festival competitivo e uma amostra, é uma montra para a cidade da Praia, servindo parar reforçar o binómio cultura e turismo”, salientou o diretor.

O Festival Internacional de Cinema da Praia conta com uma seleção de mais de duas dezenas de filmes, na sua maioria lusófonas, sendo quatro portugueses.

Portugal estará representado pelos documentários “Fim de um Mundo”, de Cláudia Freire e Jorge Murteira (Paredes de Coura), “Eugénio de Andrade, lembrado pelos amigos” de Fernando Faria Paulino (Maia), “O Barbeiro Guitarrista”, de André Almeida Rodrigues (Matosinhos) e pela curta-metragem “Chegar a Casa”, de Ibrahim Kanara, pseudónimo de Santiago Macias (Mértola).

Além de Cabo Verde e Portugal, o festival, que se prolonga até o dia 28, conta ainda com participações de Alemanha, Áustria, Brasil, Estados Unidos e Moçambique.

Até o dia 26, no âmbito do festival, está prevista a exibição e amostra de filmes não competitivas no cinema da Praia e no auditório do Palácio da Cultura “Ildo Lobo”, bem como seminários, palestras e aulas ligadas ao cinema.

De 26 a 28 serão exibidos os 18 filmes selecionados para competição, sendo oito documentários e 10 de ficção.

O Festival de Cinema da Praia é uma organização conjunta da Câmara Municipal da Praia, Ministério da Cultura, Associação de Cinema e Audiovisual de Cabo Verde e a Txan Film&, Associates.

RYPE // APN – Lusa/FimFestival de Cinema da Praia
close
Subscreva as nossas informações
Partilhar