Segundo noticia hoje a imprensa cabo-verdiana, o prémio foi entregue na sexta-feira em Washington na cerimónia de abertura de um simpósio internacional sobre o futuro da democracia e do desenvolvimento na África e nas Caraíbas, tendo o instituto considerado Pedro Pires um “visionário”.

Veterano da guerra que conduziu Cabo Verde e Guiné-Bissau à independência, Pedro Pires foi primeiro-ministro entre 1975 e 1991 e chefe de Estado de 2001 a 2011.

“Sob a sua liderança, Cabo Verde tornou-se conhecido internacionalmente como uma das democracias mais estáveis e prósperas do continente africano”, considerou o Instituto Mundo Negro.

Em 2011, poucos meses após deixar a presidência cabo-verdiana, Pedro Pires foi galardoado com o prémio Mo Ibrahim para democracia em África, no valor de cinco milhões de dólares (3, 6 milhões de euros, ao câmbio atual).

Na semana passada, Pedro Pires foi nomeado como embaixador da Convenção das Nações Unidas para a Luta contra a Desertificação (UNCCD, na sua sigla em inglês) das Terras Áridas.

Entre outros, a UNCCD já teve como embaixadores para as Terras Áridas o antigo diretor-geral do Centro Agroflorestal Mundial, Dennis Garrity, o economista Jeffrey Sachs, ambos norte-americanos, a cantora gospel sul-africana Deborah Fraser e a miss Universo 2012, a angolana Leila Lopes.

Pedro Verona Rodrigues Pires, 79 anos, um dos artífices da luta pela independência de Cabo Verde e da Guiné-Bissau, nasceu a 29 de abril de 1934 em São Filipe, na ilha cabo-verdiana do Fogo.

O Instituto Mundo Negro (IBW, na sigla inglesa) foi criado em 1969 tendo como origem um “think tank” que emergiu do Movimento Negro e do Movimento para os Estudos Afro-Americanos surgido em meados da década de 60 do século XX, com sede em Atlanta (Geórgia).

O IBW integra uma lista de académicos, economistas, historiadores e investigadores norte-americanos de origem afro-americana e visa apoiar o aprofundamento dos estudos sobre o continente africano, atribuindo também bolsas de estudo e divulgando obras sobre a mesma temática.

 

JSD // MLL – Lusa/Fim

Foto: O antigo Presidente de Cabo-Verde, Pedro Pires, discursa durante o Colóquio “CPLP – Uma oportunidade histórica”, em Lisboa, 07 de fevereiro de 2012. JOAO RELVAS / LUSA

Partilhar