A mesma foi doada pelo Instituto Camões ao Colégio Universitário San Gerónimo de Havana e encontra-se próxima aos espaços frequentados por alguns dos maiores nomes da literatura.
São exemplo o Hotel Ambos Mundos, onde se hospedava o escritor norte-americano Ernest Hemingway e cujo quarto é possível visitar, e também o café La Columnata Egipciana, frequentado por Eça de Queirós e onde existe um painel de Almada Negreiros.
A inauguração foi feita por Luís Campos Ferreira, secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, e contou com a presença dos embaixadores dos países de língua portuguesa em Cuba. “É uma homenagem a Portugal e a um escritor português, mas também à língua portuguesa, que tem mais de 250 milhões de falantes e é a língua mais falada no hemisfério sul”, afirma o responsável.
Para este, o regime cubano está a registar “uma evolução muito notória” que, aliás, tem sido também verificada por outros países europeus. “Cuba está no radar dos grandes países e dos grandes interesses europeus”, afirma. “Portugal também sente essa oportunidade e Cuba deu a Portugal essa oportunidade”. Ler o artigo completo.

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar