Trata-se do terceiro congresso do género promovido pela Universidade Jean Piaget, de Angola, e que vai reunir na capital angolana, entre 18 e 20 de setembro, a “comunidade lusófona” para “apresentar os atuais desafios da língua portuguesa em Angola e no mundo”.

“À luz das mudanças linguísticas e culturais, será uma oportunidade para dialogar sobre o passado, o presente e o futuro da língua”, explicou a mesma fonte.

O congresso pretende divulgar os mais recentes estudos sobre a língua portuguesa e discutir sobre a diversidade linguística nos países lusófonos e analisar a associação da competência gramatical dos falantes das línguas africanas e do seu desempenho na língua portuguesa.

Envolvendo a comunidade académica neste congresso, subordinado ao tema “Unidade na Diversidade”, os promotores pretendem também “identificar a relação existente entre as literaturas africanas e a língua portuguesa”.

A língua e a hermenêutica dos textos orais africanos, a influência dos estrangeirismos ou mesmo a evolução linguística entre o galego (norte de Espanha) e português são assuntos dos vários painéis agendados.

O congresso vai ainda dedicar-se à análise do português falado em Angola e às suas influências.

PVJ // VM – Lusa/Fim

Foto: Baía de Luanda, 12 de novembro de 2011. BRUNO FONSECA/LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar