“São sinais de que, cada vez mais, é reconhecida por todos a contribuição que a cultura brasileira pode dar para o mundo”, disse a ministra, em comunicado.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura divulgou na quarta-feira que quase nove mil esboços, álbuns e desenhos técnicos do arquiteto, morto em dezembro de 2012, e documentos das viagens feitas pelo segundo imperador do Brasil entre 1840 e 1913 foram incluídos na memória do mundo.

Suplicy realçou que é preciso continuar a trabalhar pela valorização a cultura, mas o Brasil está “no caminho certo”, e que já possui a cidade do Rio de Janeiro como Património Cultural da Humanidade e a dança típica ‘frevo’ como Património Imaterial da UNESCO.

FYB // JMR – Lusa/Fim

Foto: Chegada de brasileiro ao Palácio do Planalto em Brasília para participar no funeral de Oscar Niemeyer, que faleceu com 104 anos de iade. 06/12/2012. EPA/ANTONIO LACERDA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar