25 February 2021

“Era uma vez em Goa”, de Paulo Varela Gomes

GRANDE PRÉMIO DE ROMANCE E NOVELA

APE/ DIREÇÃO-GERAL DO LIVRO, DOS ARQUIVOS E DAS BIBLIOTECAS – 2015

A Associação Portuguesa de Escritores informa que atribuiu, na tarde de hoje, o Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB – 2015, ao livro Era uma vez em Goa, de Paulo Varela Gomes (Tinta-da-China).

O júri, constituído por José Correia Tavares, que presidiu, Dionísio Vila Maior, Fernando Pinto do Amaral, Isabel Cristina Rodrigues, José Manuel de Vasconcelos e Paula Mendes Coelho, ao reunir pela 4.ª vez, deliberou por unanimidade.

De referir que o ponto n.º 2 do Regulamento é do seguinte teor:

“É mantido, em 2016, o valor pecuniário de 15.000 mil euros do Grande Prémio, que não poderá ser atribuído a obra póstuma.”

Razão pela qual se admitiu ao concurso o romance, agora galardoado, de Varela Gomes, autor que faleceu em 30 de Abril de 2016.

Dos 104 livros publicados em 2015 e admitidos – o 3.º valor mais alto de sempre –, de 78 homens (2 com 2 romances, cada) e 24 mulheres, com a chancela de 40 editoras, o júri, na 3.ª reunião, já destacara 5 finalistas: Flores (Afonso Cruz); As Claras Madrugadas (Amadeu Lopes Sabino); Os Timorenses (1973-1980) (Joana Ruas); O Sonho Português (Paulo Castilho) e Era uma vez em Goa(Paulo Varela Gomes).

Dotado com 15.000 euros, e atribuído a 29 autores (16 homens e 13 mulheres), de 18 editoras, o Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB, instituído em 1982, teve, nesta 34.ª edição, o patrocínio da Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, Câmara Municipal de Grândola, Fundação Calouste Gulbenkian, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, Instituto Camões e Sociedade Portuguesa de Autores.

Foto: Patrimónios.pt

Também poderá gostar

Sem comentários

ARTIGOS POPULARES