O provérbio desta semana é um pouco sanguinário pois fala em matar e ainda por cima não apenas um mas dois coelhos. Na realidade, tudo o que esta expressão quer ilustrar é a obtenção de dois resultados com uma única ação ou melhor dizendo dois benefícios que resultam meramente de uma iniciativa como no seguinte exemplo:

— Precisas de levantar dinheiro e pagar a conta da eletricidade? Porque não vais ao multibanco e matas dois coelhos de uma cajadada?

Em português europeu há pelo menos uma variação desta expressão popular que acrescenta a palavra antes ou depois do substantivo cajadada.

matar dois coelhos de uma cajadada

matar dois coelhos de uma cajadada

Cajadada é sinónimo de paulada ou bengalada isto é a ação de bater ou atacar alguém ou alguma coisa com um pau ou uma bengala. Enquanto uma bengala é um pau ou bastão que serve sobretudo para amparar ou ajudar as pessoas que têm dificuldade em caminhar, um cajado é um pau bastante mais alto e tosco usado sobretudo pelos trabalhadores agrícolas, particularmente os pastores que se servem dele para guiar os seus animais na direção certa. Existem até cajados com uma das pontas semi-arqueadas que podem ser usados como uma extensão do braço do pastor ou da pastora.

Há quem diga que este provérbio é de origem grega. Curiosamente, nessa língua bem como em espanhol, inglês e alemão a frase faz referência a dois pássaros em vez de dois coelhos.

Μ’ένα σμπάρο, δυο τρυγώνια

We can kill two birds with one stone

zwei Fliegen mit einer Klappe schlagen

Matar dos pájaros de un tiro


Esta semana colocámos online o episódio 48 que explica a frase devagar se vai ao longe e como havia uma referência no texto a um outro podcast decidimos disponibilizá-lo igualmente.

Episódio 48 devagar se vai ao longe
Episódio 17 grão a grão enche a galinha o paposay-it-in-portuguese

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar