25 February 2021

Entre as escolas no estrangeiro com mais de cem provas só Dili fica negativa

Lisboa, 17 dez (Lusa) – Das quatro escolas portuguesas no estrangeiro que realizaram mais de cem exames do ensino secundário, apenas a de Dilí, Timor-Leste, registou média negativa nas provas, de acordo com dados do Ministério da Educação.

No total, são oito as escolas portuguesas no estrangeiro, mas apenas quatro preenchem o critério dos cem exames, usado nas análises efetuadas pela agência Lusa, a partir de dados oficiais.

Assim, surge no topo da tabela, a Escola Portuguesa de Macau (em terceiro lugar no ano passado), com média de 11, 53 valores, em 146 exames, e onde a média da Classificação Interna Final (FIC) foi de 14, 11 valores.

A primeira posição neste ranking foi ocupada no ano passado por Moçambique.

Em segundo lugar, ficou a Escola Portuguesa de Luanda, Angola, (mantém) com média de 10, 74 num total de 263 exames. A média da CIF (resultante da avaliação contínua e da nota do exame) situou-se em 12, 26 valores.

Em Moçambique, a Escola Portuguesa realizou 302 exames, com média de 10, 28 valores. A média da CIF foi de 12, 81 valores.

A Escola Portuguesa Ruy Cinatti, em Díli, realizou 104 exames, tendo como média 6, 99 valores. A CIF atingiu uma média de 13, 19 valores.

AH//GC

Lusa/fim

Também poderá gostar

Sem comentários