Além de vuvuzela, défice, desemprego, SCUT, rede social, PEC, orçamento, tablet, FMI e mineiro eram as outras palavras propostas a votação pelo Departamento de Dicionários da Porto Editora.
Em declarações à agência Lusa, o administrador da Porto Editora, Vasco Teixeira, considerou tratar-se de uma iniciativa que visa «demonstrar que a língua portuguesa é dinâmica e está em constante evolução».
O responsável explicou ainda que a seleção das palavras foi feita tendo em conta a sua frequência e relevância, e realçou que os vocábulos escolhidos oferecem uma perspetiva daquilo que foi o ano de 2010, notando-se uma «prevalência das questões sociais e económicas».
A eleição da palavra do ano decorre já há alguns anos, mas este foi o primeiro em que o vocábulo foi escolhido pelos portugueses. Em 2009 a palavra do ano tinha sido esmiuçar, que ganhou notoriedade devido a uma rubrica televisiva dos Gato Fedorento.
Lusa / SOL

 

 

FONTE: SOL

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar