8 March 2021
O filme/documentário do realizador cabo-verdiano Júlio Silvão "Guiné-Bissau: A Esperança dos Foliões", que pretende "apaziguar os ânimos" no "país irmão" vai estrear-se na quinta-feira, dia 20 de março de 2014, na Cidade da Praia.

Documentário “Guiné-Bissau: A Esperança dos Foliões”

Segundo o produtor e realizador cabo-verdiano, o documentário, de 19, 58 minutos, retrata dois momentos da Guiné-Bissau e pretende ser um contributo para “apaziguar os conflitos” no país.

“No documentário, podemos ver o processo de desenvolvimento da Guiné-Bissau ainda antes do golpe de Estado de 1980, o processo e degradação que se seguiu e também análises respeitantes aos porquês de determinados conflitos e da perda de certos valores que consideramos sublimes do povo da Guiné”, explicou Júlio Silvão.

Nas imagens, os foliões “eufóricos e desbundados” marcham pela paz, animam, contagiam, fascinam e seduzem e apelam pelo fim dos conflitos, salientou.

“É o povo a manifestar o que lhe vai na alma, a alegria e a tristeza, a mostrar a sua força e apelando ao resgate dos valores sublimes que outrora serviram de protesto contra tanto derramamento de sangue e de suor na gesta da luta pela libertação, independência e construção da Pátria amada”, acrescentou o realizador.

Questionado sobre o porquê de escolher o tema do Carnaval, com os respetivos foliões, na Guiné-Bissau, o realizar explicou que o trabalho resultou de um projeto do Centro Cultural Português em Bissau, que visava a realização de três olhares do carnaval guineense, o que acabou por não se concretizar.

Segundo Júlio Silvão, tratou-se de uma forma de aproveitar as imagens recolhidas desde 2007, ano em que começaram as filmagens.

O filme/documentário será apresentado às 18:00 de quinta-feira na sala de conferências do Arquivo Histórico Nacional, na Cidade da Praia.

JSD // VM – Lusa/Fim

Fotos:

Jovem no desfile de Carnaval em Bissau, 3 de março de 2014. LUIS FONSECA/LUSA

– Uma vendedora ambulante transporta laranja, na cabeça, numa rua de Bissau, a 5 de Março de 2009. TIAGO PETINGA / LUSA

Também poderá gostar

Sem comentários