2 March 2021
Num discurso proferido em português e com tradução imediata em inglês, a Presidente brasileira começou por transmitir o "sentimento de profundo pesar do Governo e do povo do Brasil", afirmando ter a certeza de representar também "toda a América do Sul".

Dilma transmite pesar do povo brasileiro que tem “sangue africano” nas veias

A Presidente do Brasil homenageou hoje Nelson Mandela em nome do povo brasileiro, em cujas veias corre “sangue africano”, recordando que a luta do primeiro presidente negro da África do Sul inspirou a luta da América do Sul.

“Esse grande líder teve os olhos postos no futuro do seu país, do seu povo e de toda a África e inspirou a luta no Brasil e na América do Sul”, disse Dilma Rousseff, no seu discurso durante as cerimónias fúnebres de Nelson Mandela, no estádio Cidade do Futebol, no Soweto, em Joanesburgo.

Dilma recordou que Mandela, que morreu na quinta-feira passada, “conduziu com paixão e inteligência um dos mais importantes processos de emancipação do ser humano da história moderna”, ao pôr fim ao regime do ‘apartheid’ (segregação racial).

“O combate de Mandela e do povo sul-africano transformou-se num paradigma, não só para o continente, mas para todos os povos que lutam pela justiça, a liberdade e a igualdade”, afirmou.

Dezenas de milhares de pessoas estão hoje no estádio Cidade do Futebol, no Soweto, em Joanesburgo, para assistir às cerimónias fúnebres de Nelson Mandela, juntando cidadãos e chefes de Estado, membros da realeza e líderes religiosos.

A morte de Mandela foi anunciada na quinta-feira pelo Presidente sul-africano, Jacob Zuma.

Depois do último adeus em Joanesburgo, o corpo de Mandela vai estar exposto durante três dias na vizinha Pretória, a capital, antes de, no domingo, ser finalmente sepultado nunca campa modesta, junto dos mortos da sua família, em Qunu, a sua terra natal, na província do Cabo Oriental.

FPA // VM – Lusa/Fim

Fotos: Cerimónia de homenagem fúnebre a Nelson Mandela. Estádio FNB, Joanesburgo, 10t de dezembro de 2013. ANTÓNIO SILVA/LUSA

Também poderá gostar

Sem comentários