Os dicionários apresentam-se em formas de consulta e tipologias cada vez mais diversas, para responder a diferentes necessidades dos utilizadores: a aprendizagem das línguas, a síntese do conhecimento especializado, a descrição do léxico.

No que respeita aos dicionários de língua, nem sempre estão reunidas as condições para a documentação e descrição lexical, e os lexicógrafos fazem concessões para corresponder às expectativas dos utilizadores.

Na conferência, através da análise de projetos lexicográficos, em curso, ou em planificação, procuram-se respostas para problemas de tipologia e fundamentação linguística:

– Que problemas tipológicos e metodológicos impedem o desenvolvimento de projetos lexicográficos?

– Como adaptar tipologias dicionarísticas a diferentes línguas?

– Como podem ser aproveitados os métodos e o trabalho documental acumulado por projetos lexicográficos anteriores ou inacabados?

As comunicações podem enquadrar-se num dos seguintes temas:

1. Tipologias de dicionários

– Identificação de tipologias dicionarísticas não desenvolvidas para uma língua ou domínio lexical;

– Análise de modelos lexicográficos, no que respeita à  discussão de problemas de descrição linguística e metalinguagem, ou de constituição ou exploração de corpora.

2. Projetos em curso

Descrição e resolução de problemas na implementação de projetos lexicográficos, com especial incidência na documentação em corpora, no suporte informático e na apresentação de dados.

3. História da lexicografia

Análise de projetos dicionarísticos que permaneceram incompletos ou inéditos, destacando as características tipológicas, o valor documental do material compilado e a possibilidade e interesse na sua recuperação.

 

Conheça o programa