Localizada na província do Zaire, no norte de Angola, a cidade de Mbanza Congo acolhe as atividades do dia nacional da Cultura de Angola de 2015.

A conferência sobre a situação atual do projeto “Mbanza Congo, cidade a desterrar para preservar” vai ser orientada pela coordenadora do mesmo, Sónia Domingos, que deverá explicar as várias etapas de preparação do referido dossiê, iniciado em 2007.

Tem como principal propósito a inscrição desta capital do antigo Reino do Congo, fundado no século XIII, na lista do património mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

O centro histórico de Mbanza Congo está classificado como património cultural nacional desde 10 de junho de 2013. Envolve um conjunto cujos limites abrangem uma colina e que se estende por seis corredores, incluindo ruínas e espaços entretanto alvo de escavações e estudos arqueológicos.

Citada hoje pelo Jornal de Angola, Sónia Domingos explicou que durante a conferência de quinta-feira será destacado o papel desempenhado por especialistas estrangeiros nas escavações arqueológicas em Mbanza Congo, bem como as investigações realizadas a nível local e no exterior do país, do ponto de vista histórico, antropológico e cartográfico.

A versão preliminar do dossiê de candidatura foi entregue à UNESCO em finais de setembro do ano passado. Segue-se a entrega final do projeto, com as observações feitas respeitadas, ainda este mês.

Para presidir às comemorações, a ministra da Cultura de Angola, Rosa Cruz e Silva, deslocou-se hoje à província do Zaire, onde vai inaugurar uma feira de artes e cultura, bem como realizar a abertura de duas outras conferências.

Está ainda prevista a inauguração de uma exposição fotográfica sobre a cidade de Mbanza Congo.

A inauguração da nova sede da direção provincial da Cultura no Zaire, o lançamento de uma revista, a apresentação de um filme e de um espetáculo musical completam o programa das comemorações de 08 de janeiro.

NME // VM – Lusa/Fim


Foto: O Papa João Paulo II junto do túmulo de D. Afonso Nteka, bispo de Mbanza Congo, no decorrer da sua visita a Angola a 8 de junho de 1992. Acácio Franco / Lusa

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar