Há palavras em japonês (“tsundoku” — comprar e acumular livros que nunca lemos), indonésio (“jayus” — uma piada tão mal contada que não resistimos a rir dela), norueguês (“utepils” — beber uma cerveja ao ar livre num dia de sol) ou georgiano (“shemomedjamo” — continuar a comer apesar de estarmos cheios, por estar a saber tão bem). E no meio de uma vintena de línguas, há também uma palavra em português: “desenrascanço”.

site Buzefeed elegeu “28 belas palavras que a língua inglesa deveria roubar”, por lamentavelmente não existirem sinónimos no idioma do senhor Shakespeare. E a prova de que o trabalho foi bem feito está tanto na qualidade das palavras escolhidas (a maior parte das quais, diga-se de passagem, a língua portuguesa também deveria roubar), como no facto de a palavra gualdripada ao português não poder ser melhor escolhida.

Fonte: O Observador

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar