26 February 2021
Marisa Mendonça e Georgina de Mello

Delegação da CPLP vai à Guiné Equatorial

Uma delegação da CPLP desloca-se esta semana a Malabo no âmbito do apoio à “plena integração” da Guiné Equatorial, afirmou hoje à Lusa em Díli o secretário-executivo da organização lusófona.

O embaixador Murade Murargy, que chegou hoje a Díli para uma visita de seis dias, disse à Lusa que a delegação é liderada pela diretora-geral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a cabo-verdiana Georgina de Mello, e pela diretora executiva do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), a moçambicana Marisa Mendonça.

Trata-se de uma visita, explicou, que traduz a vontade da CPLP e dos Estados-membros apoiarem “a Guiné Equatorial na sua plena integração”.

Sobre a adesão da Guiné Equatorial – “um facto consumado” – o embaixador disse que os restantes Estados-membros “estão tranquilos” sobre esta matéria e a contribuir “para que a Guiné Equatorial possa integrar-se cada vez mais no seio” da CPLP.

“Todas as questões estão a ser ultrapassadas. Mas não podemos esperar que a Guiné Equatorial, de um momento para o outro, consiga resolver todos os problemas que tem. Que são problemas que os outros países também têm”, disse.

“Acredito que a Guiné Equatorial vai, num espaço curto, bastante considerável, estar em pé de igualdade e integrada na nossa comunidade. Não vejo que haja qualquer problema com isto em nenhum país”, disse.

Murade Murargy está de visita a Díli para reuniões de coordenação com o novo Governo timorense, que tomou posse em fevereiro, e para “dar continuidade aos trabalhos da presidência da CPLP que o Governo anterior tinha assumido”.

Durante esta visita, Murargy tem previsto encontros, entre outros, como o Presidente da República, Taur Matan Ruak, com o primeiro-ministro, Rui Araújo, com o ministro do Planeamento e Investimento Estratégico, Xanana Gusmão, e com o ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Hernâni Coelho.

Murargy participará ainda, na sexta-feira, na 1.ª Reunião Extraordinária de Ministros da Educação da CPLP.

Já confirmadas nesse encontro estão, além do anfitrião, Fernando La Sama de Araújo, dos ministros da Educação português, Nuno Crato, cabo-verdiana, Fernanda Marques, angolano, Pinda Simão, são-tomense, Olindo da Silva e Sousa Daio, e do vice-ministro da Educação moçambicano, Armindo Negunga.

A primeira reunião extraordinária tem como lema fomentar a união da CPLP em defesa de sistemas educativos “inclusivos, eficientes e eficazes”.

O encontro – inserido na presidência timorense da organização lusófona – decorre no final de uma semana marcada por vários encontros sobre Educação, que antecedem a reunião ministerial de 17 de abril.

Na terça-feira está agendado um seminário sobre o “Plano Estratégico de Cooperação Multilateral no Domínio da Educação da CPLP (2015-2020)”, na quarta-feira um colóquio sobre “Ensino Técnico Profissionalizante na CPLP” e na quinta-feira a IV Reunião Ordinária dos Pontos Focais de Educação.

ASP // VM – Lusa/Fim

Fotos:

– O presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang passa junto de um painel com bandeiras dos países da CPLP, no final da cerimónia de abertura da X Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), onde foi chamado para a tribuna junto dos restantes estados-membros, em Díli, Timor Leste, 23 de julho de 2014. PAULO NOVAIS/LUSA

– Georgina Esteves e Marisa Mendonça.

 

Também poderá gostar

Sem comentários

ARTIGOS POPULARES