Caracas, 04 dez (Lusa) – Um grupo de 45 professores de português criou a Associação Venezuelana do Ensino da Língua Portuguesa (AVELP), que pretende “afiançar” o ensino e as tradições lusitanas no país.

David Pinho“Queremos afiançar o ensino do português na Venezuela (…) difundir a língua, os costumes, as tradições”, explicou o presidente da associação.

David Pinho falava à agência Lusa à margem da cerimónia de apresentação oficial da AVELP, que teve lugar hoje no Centro Português de Caracas.

Entre os objetivos da associação está “também a formação de professores e a certificação dos cursos e dos alunos”, frisou David Pinho.

Segundo afirmou, desde há cinco anos que o ensino da Língua Portuguesa está em crescimento na Venezuela, havendo atualmente mais de três mil alunos a estudar português, divididos entre clubes portugueses e universidades venezuelanas.

A AVELP prevê convocar uma assembleia geral param janeiro, a fim de debater temas relacionados com o seu funcionamento e fazer a respetiva apresentação a diversas autoridades e entidades, portuguesas e venezuelanas.

FPG //MP – Lusa/Fim
close
Subscreva as nossas informações
Partilhar