O antigo presidente do parlamento timorense falava à margem da conferência “As relações África/Timor-Leste – passado, presente e futuro”, que decorreu hoje no Ministério dos Negócios Estrangeiros em Díli, no âmbito das comemorações do Dia de África, que se assinalou no domingo.

“Timor-Leste, como vai liderar a CPLP, elege como subtema mais importante neste tema central a cooperação económica. Nós vamos continuar a defender isso e já estamos a produzir o documento final de Timor-Leste em que vamos destacar essa importância”, salientou o também presidente da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin).

Timor-Leste vai assumir pela primeira vez a presidência da CPLP, durante a cimeira de chefes de Estado e de Governo a realizar em Díli a 23 de julho, que também poderá ficar marcada pela entrada da Guiné Equatorial na organização.

No âmbito da organização da cimeira, o Governo timorense criou uma comissão, chefiada por Francisco Guterres Lu Olo, e convidou os Estados-membros da comunidade a enviarem diplomatas para fazerem parte daquela missão.

Integram a CPLP Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

MSE // VM – Lusa/Fim


Fotos LUSA: – Francisco Guterres Lu Olo (C) na campanha eleitoral para a Presidência da República, distrito de Liquisa, Timor-Leste, 11 de abril de 2012. EPA/ANTONIO DASIPARU

– Francisco Lu Olo Guterres, candidato a Presidente da República de Timor-Leste, 10 de abril de 2012.  ANTÓNIO AMARAL / LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar