1 March 2021
Corrida "Juntos Contra a Fome!"

CPLP e a FAO lançaram a corrida “Juntos contra a Fome”

O secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Murade Murargy, referiu durante o lançamento do evento, em Lisboa, que a corrida é uma forma de angariar novos “recursos para a garantir a segurança alimentar na CPLP”, apelando a todos que participem do evento.

A CPLP e o Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) estão a promover a campanha “Juntos Contra a Fome”, lançada a 20 de fevereiro, em Maputo, com o objetivo de mobilizar a sociedade na luta pela erradicação da insegurança alimentar no espaço lusófono.

A corrida “Juntos contra a Fome”, inserida nesta campanha, terá como local de partida a Baía de Cascais, no dia 30 de novembro, às 10:00 horas.

A corrida terá dois percursos, com distâncias de cinco e dez quilómetros (caminhada/corrida), e os participantes pagarão um euro por quilómetro, conforme a opção escolhida. Há ainda a possibilidade de contribuir através de chamadas telefónicas.

No âmbito da corrida, serão realizados sessões de treinos nos dias 01, 08 e 15 de novembro, além de uma feira, atividades infantis, entre outras iniciativas que serão desenvolvidas entre 28 e 30 de novembro.

A organização da corrida espera cerca de 10 mil pessoas para o evento.

Para outras informações, foi criado uma página na Internet com o endereço

www.corridajuntoscontrafome.pt.

Por seu lado, o representante da FAO em Portugal, Hélder Mutéia, disse que, em conjunto com a CPLP, serão anunciados brevemente dados específicos sobre a segurança alimentar no espaço lusófono, baseados no relatório sobre a fome no mundo divulgado pela agência da ONU há duas semanas.

Cerca de 850 milhões de pessoas passam fome no mundo atualmente, segundo o relatório da FAO.

Mutéia adiantou que, “houve avanços” nos países de língua portuguesa no que se refere ao combate à insegurança alimentar, excetuando a Guiné-Bissau, onde a fome aumentou.

“Num espaço de cerca de dois anos, nos países de língua portuguesa, as pessoas atingidas pela insegurança alimentar passaram de 28 para 22 milhões”, num universo de 250 milhões de pessoas que compõe a CPLP, referiu Mutéia.

Os Estados membros da CPLP são Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe.

CSR // EL – Lusa/fim

Também poderá gostar

Sem comentários

ARTIGOS POPULARES