3 March 2021
Os Correios de Cabo Verde lançaram na segunda-feira à noite uma edição especial de selo comemorativo dos 800 anos de Língua Portuguesa, num ato em que vários poetas cabo-verdianos declamaram poemas de autores lusófonos.

Correios de Cabo Verde lançam selo comemorativo dos 800 anos de Língua Portuguesa

O selo, no valor de 60 escudos (0, 54 euros), foi lançado durante uma cerimónia realizada no auditório do Centro Cultural Português da Cidade da Praia para assinalar o Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), na presença do embaixador de Portugal, Bernardo Lucena.

O selo, tendo como pano de fundo uma bandeira esbatida de Cabo Verde, é ilustrado com uma mão a segurar uma pena com aparo, abaixo de um globo terrestre branco, com as bandeiras dos “oito” – Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste – ao centro.

As comemorações incluíram a exposição “O Tempo da Língua”, organizada pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, e uma conferência sobre “Língua e Mudança”, promovida pelo Centro de Língua Portuguesa (CLP) e pela Universidade de Cabo Verde.

As duas instituições organizaram também a sessão “Rotas de Poesia em Português”, com a declamação de poemas em Língua Portuguesa, seguido por outra, “Momentos de Poesia”, promovida pela Academia Cabo-Verdiana de Letras (ACL), presidida pelo poeta, escritos e diplomata Corsino Fortes.

Nesta última sessão, que antecedeu o encerramento com o músico, compositor, pianista, guitarrista e cantor cabo-verdiano Amílcar Batista, participaram oito escritores cabo-verdianos – Corsino Fortes, Fátima Bettencourt, Ondina Ferreira, Vera Duarte, Káká Barbosa, David Hopffer Almada, Manuel Veiga e Manuel Brito Semedo – que declamaram poemas de autores lusófonos.

No final, em declarações aos jornalistas, Bernardo Lucena indicou que a celebração dos 800 anos de Língua Portuguesa é uma iniciativa generalizada em todos os países lusófonos e que, no arquipélago cabo-verdiano, contou com a colaboração dos Correios de Cabo Verde e da Academia Cabo-Verdiana de Letras.

Corsino Fortes lembrou que foi a 05 de maio de 1214 quando, no reinado de D. Afonso II, se escreveu o primeiro documento naquela que viria a tornar-se a Língua Portuguesa, cuja norma ortográfica ficou definida décadas mais tarde, em 1297, no tempo de D. Dinis.

“(A celebração dos 800 anos) tinha de ser a 05 de maio porque foi neste dia, em 1214, que surgiu, podemos dizer, o primeiro documento escrito em Língua Portuguesa, embora a oficialização da Língua Portuguesa só aconteceria umas décadas depois com D. Dinis”, disse o presidente da ACL.

JSD // VM – Lusa/Fim

Foto: Os Correios de Cabo Verde lançaram na segunda-feira à noite uma edição especial de selo comemorativo dos 800 anos de Língua Portuguesa, Cidade da Praia, 6 de maio de 2014. JOSÉ SOUSA DIAS/LUSA

Também poderá gostar

Sem comentários