“Macau era totalmente desconhecido para eles, foi como uma descoberta de um território que esteve sob soberania portuguesa durante mais de quatro séculos e ligado umbilicalmente a Portugal”, explicou à Agência Lusa o cônsul geral António José Chrystêllo Tavares.

A conferência, que se prolongou por quase duas horas e meia, foi feita pelo diplomata, que abosrdou também a ligação secular entre Portugal e a China.

“Estiveram presentes 75 pessoas, uma importante parte deles estudantes de português da Universidade Arturo Michelena, da Universidade José António Paéz e da Igreja Portuguesa de Santo António, onde se ministram aulas de português”, precisou.

A iniciativa inseriu-se numa serie de atividades culturais promovidas pelo Consulado Geral de Portugal em Valência da qual “na mesma linha do pensamento” está a ser calendarizada uma outra conferência sobre Goa Damão e Diu.

FPG // PJA

Lusa/Fim

Foto: LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar