Segundo Laura Vidal, presidente da Conexão Lusófona, esta celebração, que decorrerá no Clube Ferroviáio de Lisboa, insere-se num ciclo de eventos mensais intitulados “noites da Conexão“, que tiveram início no mês passado com a comemoração do dia 25 de abril, e é um evento inserido numa programação maior que é a primeira edição do Festival da Lusofonia em Lisboa, numa parceria com a Câmara de Lisboa e com a União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa.

“Estes eventos têm sempre uma dimensão cultural muito forte, que se traduz na música, na gastronomia e, nesta celebração em concreto, vai ter também um desfile de moda e uma vertente de debate”, referiu Laura Vidal.

O objetivo da conexão lusófona é juntar de forma regular e constante, cidadãos dos países de CPLP no mesmo espaço, para discutirem questões relacionadas com a comunidade e para partilharem as suas culturas e vivências, adiantou.

Laura Vidal explicou que estes participantes, na sua grande maioria jovens, “estão ligados pela Internet e pretendem criar projetos que têm como objetivo desenvolver um sentimento de pertença das novas gerações em relação à lusofonia e ao espaço lusófono, com planos na área da comunicação, politica, cultura, formação e capacitação”.

“Os projetos culturais surgem com o intuito de colocar as sociedades e as culturas dos países lusófonos em contacto permanente, por exemplo, o festival de música, que junta no mesmo palco artistas de todos os países CPLP, “é um festival apelativo para os jovens e tem sido realizado anualmente”, sublinhou a presidente da Conexão Lusófona (CL).

Na área da comunicação foi lançado um portal www.conexaolusofona.org, com notícias sobre o espaço lusófono e com uma linha editorial mais orientada para os jovens.

Na área da formação e capacitação de novas lideranças, a organização pretende identificar os jovens promissores ou potenciais decisores neste espaço, com a Conexão Lusófona a ter a responsabilidade de identificar quem poderão ser os novos líderes destes países, formá-los e capacitá-los para a sensibilização das questões da integração lusófona.

“A área da política não tem qualquer vínculo partidário, é uma organização que tenta aprofundar os interesses da comunidade no seu todo e procura fazer pressão sobre aqueles que podem decidir os caminhos de integração desta nossa comunidade”, vincou Laura Vidal.

A Conexão foi criada por estudantes universitários da CPLP que se conheceram na Universidade em Lisboa e também no Rio de Janeiro, Brasil, e que, posteriormente, foram fortalecendo laços durante o período académico e detetaram a necessidade de criar uma associação que representasse a juventude do espaço lusófono.

“A Conexão Lusófona é a primeira e a maior rede de jovens espalhados pelo mundo a partilhar experiências lusófonas. Em comum dividimos e multiplicamos o interesse e o sentimento de identificação para com a língua portuguesa, o objetivo é aproximar os jovens cidadãos lusófonos, promovendo o conhecimento mútuo e as oportunidades num espaço de língua comum”, concluiu Laura Vidal.

CZS/ARA // ARA -Lusa/Fim

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar