Dados da alfândega chinesa citados pelo Gabinete de Apoio ao Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Fórum Macau) indicam que os países lusófonos venderam a Pequim produtos no valor de 67, 72 mil milhões de dólares (53, 29 mil milhões de euros), um crescimento de 22, 01% face aos primeiros nove meses de 2011.

Da China para os países de língua portuguesa seguiram produtos no valor de 30, 46 mil milhões de dólares (23, 96 mil milhões de euros), uma subida de 5, 75% relativamente ao período entre janeiro e setembro de 2011.

O Brasil continua a ser o principal parceiro lusófono da China com um comércio bilateral de 65, 29 mil milhões de dólares (51, 38 mil milhões de euros), mais 4, 6%, tendo as vendas de Brasília subido 5, 51% para 40, 45 mil milhões de dólares (31, 83 mil milhões de euros) e as compras a Pequim crescido 3, 14% para 24, 84 mil milhões de dólares (19, 54 mil milhões de euros).

Já com Angola, o comércio bilateral atingiu os 28, 74 mil milhões de dólares (22, 61 mil milhões de euros), o equivalente a uma subida de anual de 41, 83 por cento: Luanda vendeu a Pequim produtos no valor de 25, 78 mil milhões de dólares (20, 28 mil milhões de euros) – mais 40, 83% – enquanto a China vendeu a Angola bens avaliados em 2, 95 mil milhões de dólares (2, 32 mil milhões de euros) ou mais 51, 25%.

Portugal, o terceiro país lusófono mais importante em valor nas trocas comerciais com a China registou entre janeiro e setembro trocas comerciais no valor de 3, 06 mil milhões de dólares (2, 4 mil milhões de euros), mais 3, 36% do que no mesmo período de 2011, mas atuando com ganhos de equilíbrio na balança comercial dos dois países.

Segundo os dados divulgados, Portugal exportou para a China produtos no valor de 1, 19 mil milhões de dólares (936, 4 milhões de euros), mais 45, 79% do que no mesmo período de 2011, enquanto comprava produtos no valor de 1, 87 mil milhões de dólares (1, 47 mil milhões de euros), uma quebra de 12, 77%.

 

JCS // HB

Lusa/fim

Foto: LUSA (08/11/2012) Delegados de grupos étnicos minoritários ao 18 º Congreso Nacional en Beijing, China. EPA/HOW HWEE YOUNG

Partilhar