4 March 2021
As cinzas do escritor Lêdo Ivo, falecido hoje de madrugada aos 88 anos, em Sevilha, serão colocadas no mausoléu da Academia Brasileira de Letras, no Rio de Janeiro, disseram fontes oficiais.

Cinzas do poeta Lêdo Ivo serão colocadas no mausoléu da Academia Brasileira de Letras

O corpo do poeta será incinerado em Espanha e as cinzas enviadas para o Brasil no início do próximo ano, segundo um comunicado da Academia, citado pela agência Efe.

Nascido em Maceió, no nordeste do Brasil, em 1924, o poeta era membro da Academia desde 1986 e encontrava-se na capital andaluza de férias, na companhia da família, quando se sentiu indisposto, foi visto por um médico e faleceu, disse à Efe o seu filho, o pintor Gonçalo Ivo.

O escritor, que completaria 89 anos em fevereiro, estava há oito dias em Espanha.

“Ele sabia que o fim estava próximo e queria ver alguns amigos em Madrid, como Juan Carlos Mestre e Martin Lopez-Veja. Também queria pisar terras de Góngora e Quevedo, sempre teve uma grande ligação a Espanha”, rematou o filho.

Novelista, cronista e ensaísta, Lêdo Ivo começou a sua carreira literária com um livro de poesia intitulado “As Imaginações”, e as suas obras estão traduzidas em inglês, espanhol, francês e italiano, entre outras línguas.

O autor de “Ninho de Cobras” e “A Noite Misteriosa” era amante da literatura espanhola, em especial dos autores do “século de ouro” (século XVII) e da geração dos 27, mas tinha particular predileção pelo poeta andaluz António Machado, já que, na sua opinião, a sua obra permitia estar mais próximo dos homens.

NL //JMR.

Lusa/Fim.

Foto: Acadêmicos posam para fotografia no Petit Trianon, sede da Academia Brasileira de Letras (ABL), no dia da posse de Cleonice Seroa da Mota Berardinelli. Em pé, a partir da esquerda: Alberto Venâncio Filho; Cícero Sandroni; Ivan Junqueira; Nelson Pereira dos Santos; Arnaldo Niskier; Carlos Nejar; Murilo Melo Filho; Cândido Mendes; Alberto da Costa e Silva; José Murilo de Carvalho; Sérgio Paulo Rouanet e Luiz Paulo Horta. Sentados: Antônio Carlos Secchin; Ivo Pitanguy; Lêdo Ivo; Affonso Arinos de Melo Franco; Cleonice Berardinelli; Ana Maria Machado e Tarcísio Padilha.

Também poderá gostar

Sem comentários