Macau, China, 05 jul 2019 (Lusa) – A vice-ministra das Finanças chinesa disse hoje que a promoção do mercado financeiro em Macau reforça as políticas de Pequim para “chegar à Europa, América Latina e África” através dos países lusófonos.

Citada num comunicado divulgado pelo Governo de Macau, Zou Jiayi afirmou acreditar que “com esta potencialidade de abertura ao exterior se poderá impulsionar fortemente [o mercado financeiro] e servir de apoio às referidas políticas.

A vice-ministra das Finanças participou hoje numa sessão na qual se assinalou a emissão por parte do Governo chinês de títulos de dívida no valor de dois mil milhões de renmimbis (cerca de 255 milhões de euros) em Macau.

Esta é uma forma de Pequim apoiar o Governo da RAEM [Região Administrativa Especial de Macau] no desenvolvimento do sistema financeiro com características próprias, na construção da plataforma entre a China e os países da língua portuguesa e no impulso da diversificação adequada da economia do território, bem como nas estratégias do desenvolvimento sustentável”, defendeu num encontro com o chefe do executivo, Fernando Chui Sai On.

Antes, na cerimónia na qual se assinalou a emissão dos títulos, o chefe do Governo de Macau defendeu que a operação “marca a entrada do mercado financeiro de Macau numa nova etapa histórica”.

Chui Sai On frisou que “esta primeira emissão de títulos de dívida do Estado em Macau, lançada pelo Ministério das Finanças e pelo Governo da RAEM, é uma importante iniciativa para a promoção ativa da construção da plataforma de prestação de serviços financeiros entre a China e os países de língua portuguesa” e “assume um importante significado para o desenvolvimento das atividades locais em renmimbi”.

JMC // VM – Lusa/Fim
close
Subscreva as nossas informações
Partilhar