8 March 2021

China: centro de produtos lusófonos abre quinta-feira

Há muito anunciado, o Centro de Exposição dos Produtos Alimentares dos Países de Língua Portuguesa vai ser finalmente inaugurado na quinta-feira, com o propósito de fomentar as oportunidades de negócios para as empresas do universo lusófono, anunciou o Governo.

A estrutura vai abrir oficialmente no último dia de Março com cerca de 700 produtos alimentares vindos de Angola, do Brasil, de Cabo Verde, da Guiné-Bissau, de Moçambique, de Portugal e de Timor-Leste. Entre os produtos que estarão em exposição estarão alimentos naturais, petiscos, alimentos enlatados, café e bebidas alcoólicas, refere um comunicado de imprensa Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM).

(…) Em Janeiro deste ano, o gabinete de ligação do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau instalou em Fuzhou, capital da província continental de Fujian, a primeira zona de exposição de produtos alimentares dos países de Língua Portuguesa.

“A par disso, o IPIM irá analisar a viabilidade de instalação da “Zona de Exposição dos Produtos Alimentares dos Países de Língua Portuguesa” nos seus gabinetes de ligação em Shenyang, Hangzhou, Chengdu, Guangzhou e Wuhan”, refere o comunicado enviado pelo organismo à comunicação social.

As trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa caíram 24, 38 por cento em Janeiro, face ao mesmo mês do ano passado, totalizando 6, 15 mil milhões de dólares, de acordo com dados oficiais divulgados este mês.

Comparando com o mês anterior, o comércio entre a China e os países de língua portuguesa recuou 18, 69 por cento. Pequim adquiriu aos países de língua portuguesa bens avaliados em 3, 80 mil milhões de dólares – menos 3, 69 por cento – e vendeu produtos no valor de 2, 35 mil milhões de dólares, menos 43, 9 por cento face a Janeiro de 2015.

Produtos para todos os gostos na Casa de Vidro

3.Caixa - Produtos

Azeite, café, vinho, chocolate, mas também flor-de-sal, papas lácteas e um sem fim de outros produtos. Ao todo, são mais de trezentos os produtos oriundos dos países de língua portuguesa que a partir da próxima quinta-feira estarão expostos na Casa de Vidro do Tap Seac. A nova estrutura agrupa os produtos importados ou agenciados por empresas de distribuição estabelecidas ora em Macau, ora na República Popular da China. A Companhia F. Rodrigues – uma das mais antigas agências de importação do território – expõe produtos como a sardinha, o bacalhau, o atum, o azeite e vinho de várias marcas e origens. Ler o artigo completo

Também poderá gostar

Sem comentários

ARTIGOS POPULARES