O governo rejeita financiar o projeto do Instituto Camões de assumir a gestão de uma biblioteca municipal que serve a comunidade portuguesa e criar um Centro Cultural Português em Londres, por não ser uma prioridade.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, disse à agência Lusa que a proposta, promovida pela Embaixada de Portugal no Reino Unido e outras entidades, não é uma prioridade.

“A prioridade política na valorização do ensino do português no estrangeiro e a promoção da cultura portuguesa do mundo passa pelo apoio à oferta de atividades culturais e pela dinamização das iniciativas culturais, que deverão acontecer um pouco por toda a Inglaterra e não apenas pela fixação de um ponto, que criaria situações de desigualdade no acesso a manifestações culturais”, justificou.

A biblioteca Tate South Lambeth está situada em South Lambeth Road, umas das ruas com maior número de estabelecimentos comerciais e restaurantes portugueses da capital britânica e na zona conhecida por “Little Portugal”, devido ao número elevado de residentes portugueses.

Aquela biblioteca é uma de várias estruturas municipais cujos edifícios a autarquia de Lambeth pondera entregar a uma empresa privada para que sejam explorados como centros de atividade saudável [health living centres].

O secretário de Estado visitou hoje o espaço, onde existem várias prateleiras de livros em língua portuguesa doados por instituições ou particulares, cujo futuro é agora incerto.

O vereador que representa a área, o português Guilherme Rosa, revelou existir ainda uma hipótese de uma organização sem fins lucrativos [Trust], formada por funcionários de bibliotecas do município, vir a conseguir obter a gestão dos serviços.

“Se o ‘Trust’ ganhar, pode ser feito um acordo para existir um programa cultural português de longa duração”, admitiu.

Edith Holtham, membro da associação dos Amigos da Biblioteca Tate de South Lambeth, disse à agência Lusa que a decisão deverá ser tomada até ao final do mês.

Após a visita de hoje, o secretário de Estado foi convidado a assinar a petição para salvaguardar a biblioteca. Ler o artigo completo

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar