O processo, cuja “decisão final está prevista para final de Novembro”, está a ser “acompanhado de perto” pela Direcção Regional de Cultura do Alentejo.

“O parecer diz que a candidatura reúne todas as condições”, explicou segunda-feira à Lusa o coordenador do processo, Paulo Lima, pelo que “temos fundadas esperanças de que o cante alentejano seja inscrito na lista representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade” pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco). Segundo o mesmo responsável, também director da Casa do Cante, em Serpa, o parecer deste grupo de especialistas costuma ser “bastante vinculativo para a decisão final” do Comité Internacional da Unesco, que se reúne entre os dias 24 e 28 de Novembro, em Paris.

A candidatura do cante alentejano foi entregue à Unesco em Março de 2013, depois de, em 2012, o Ministério dos Negócios Estrangeiros ter decidido adiar a sua apresentação por considerar que o processo não reunia condições para ser aceite. Paulo Lima sublinhou ainda que o processo percorreu “várias as etapas” e que, em Fevereiro, foi entregue um conjunto de novas informações sobre este bem cultural imaterial.

Fotos: Grupos Corais. NUNO VEIGA/LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar