TACV

Cabo Verde vai liberalizar “brevemente” vistos para cidadãos da UE

Praia, 08 mar (Lusa) – O ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, disse hoje que “brevemente” o país vai liberalizar vistos para cidadãos da União Europeia, como forma de melhorar e aumentar o turismo no arquipélago.

“No estádio atual das nossas relações, vamos muito brevemente liberalizar os vistos para cidadãos da União Europeia (UE), trabalharmos para que haja mais e melhor turismo em Cabo Verde”, afirmou o ministro, que falava à imprensa, na cidade da Praia, no final da reunião do grupo local de seguimento, no quadro da Parceria Especial Cabo Verde/União Europeia.

Sem avançar mais pormenores, o ministro disse que o anúncio público da medida será feito “no tempo certo” pelo primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, e garantiu que “haverá novidades nos próximos anos” sobre a matéria.

Enquanto está a estudar a abertura das suas fronteiras à isenção de vistos para cidadãos do espaço Schengen, Cabo Verde também pretende o alargamento do espaço de livre circulação europeu ao país.

Em fevereiro, o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, garantiu que há uma “recetividade” por parte das autoridades europeias que estão a estudar as condições.

Em relação à reunião do Grupo Local de Seguimento, Luís Filipe Tavares disse que serviu para demonstrar uma “grande convergência” de pontos de vistas entre a União Europeia e Cabo Verde sobre todos os pontos, como a mobilidade, economia, emprego, os oceanos.

O ministro anunciou que em junho haverá uma reunião do grupo técnico de seguimento local, que antecede uma reunião ministerial em julho, em Bruxelas, onde representará Cabo Verde, e contará com a presença de Federica Mogherini, Alta Representante da UE para Política Externa e Segurança.

A reunião, prosseguiu o governante, servirá para fazer o balanço final das relações e tomar decisões a nível político, indicando que Cabo Verde vai apresentar “novos pilares” e uma “nova forma de relacionamento” com a União Europeia.

“Cabo Verde e União Europeia têm uma relação muito especial e muito particular. Estamos a trabalhar muito bem com todos os 28 Estados-membros e pensamos que esta Parceria Especial vai continuar a dar frutos importantes para o desenvolvimento de Cabo Verde e acredito que as vantagens para a União Europeia são consideráveis”, afirmou.

Luís Filipe Tavares considerou que o reforço da parceria especial com a União Europeia já se sente na prática, mas espera que seja elevada a um “novo patamar” a partir da reunião ministerial.

O embaixador da União Europeia em Cabo Verde, José Manuel Pinto Teixeira, não teceu considerações sobre as propostas cabo-verdianas, afirmando que vão depender, primeiro, dos quatro Estados-membros residentes no arquipélago para depois se iniciar o debate em Bruxelas.

RYPE // EL – Lusa/Fim

 

Também poderá gostar


Sem comentários

ARTIGOS POPULARES