O anúncio foi feito durante o encontro anual da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (Aulp), que começou na última segunda-feira na capital de Moçambique.

A verba é de 1 milhão de euros por ano, o que equivale a cerca de R$ 2, 6 milhões, e poderá beneficiar 400 professores e alunos de cursos em instituições brasileiras e do exterior. O dinheiro servirá para pagar passagens aéreas e bolsas para estada pelo período de um a quatro meses, nos projetos de ensino e pesquisa das universidades.

De acordo com o reitor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e vice-presidente da Aulp, Clélio Campolina, “o Brasil tem com a África uma dívida social desde a escravidão”, e essa é uma forma de integrar e promover o desenvolvimento da pesquisa nos países africanos, ao mesmo tempo em que aproxima o Brasil de um continente em forte ritmo de crescimento. Ler o artigo completo (Terra)

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar