26 February 2021

O OLP criou uma biblioteca de livros digitais

O Observatório da Língua Portuguesa criou uma biblioteca de livros digitais, sobre cidadania e direitos humanos, destinada sobretudo a crianças e jovens, capitalizando as competências deles no mundo digital.

isabel_alcada.paginaA biblioteca digital, que está já online e é de acesso livre, foi apresentada hoje em Lisboa por Pedro Lourtie, daquele observatório, e pela escritora Isabel Alçada, na conferência internacional do Plano Nacional de Leitura.
Este projecto “pretende ir ao encontro da apetência natural que os mais novos têm por estes recursos [tecnológicos].
Uma das formas de tornar a leitura um prazer, mesmo para os mais avessos, é o recurso digital”, explicou Isabel Alçada na apresentação.
Por enquanto a biblioteca tem 15 livros, alguns álbuns ilustrados, em formato digital, repartidos para diferentes grupos etários, e cujas narrativas abordam temas como igualdade de género, tolerância, racismo e xenofobia.
Cada livro tem associado o respectivo audiolivro, a contracapa apresenta os temas abordados e são ainda sugeridas propostas de actividades para professores e educadores.O portal inclui ainda depoimentos dos escritores que cederam os direitos das obras escolhidas para integrarem esta biblioteca digital.
bd_olp
Entre os livros já disponibilizados estão, por exemplo, “Meninos de todas as cores”, de Luísa Ducla Soares,   “Os amores de Lelé e Capilé”, de Carlos Correia, “As rainhas magas”, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, “Campos de lágrimas”, de José Jorge Letria, e “Se só houvesse uma letra”, de Inês Pupo.Isabel Alçada Pedro Loutieelogiou o trabalho que tem sido feito pelas bibliotecas públicas e pelas bibliotecas escolares na promoção do livro e da leitura entre os mais novos, aproveitando todos os recursos tecnológicos disponíveis.
Em contexto familiar, “os adultos também podem orientar as apetências digitais das crianças para domínios formativos e de leitura”, disse a escritora e ex-ministra da Educação.
De acordo com Pedro Lourtie, esta biblioteca digital foi desenvolvida com recursos públicos provenientes da Noruega, da Islândia e do Liechtenstein, através do Programa Cidadania Activa.
A biblioteca está disponível na página bibliotecalivrosdigitais.observalinguaportuguesa.org, associada ao Observatório da Língua Portuguesa.
Em 2013, um estudo desenvolvido pelo Centro de Investigação e Estudos de Sociologia, com base num inquérito feito em 16 países, incluindo Portugal, demonstrava que a leitura de livros em formato digital não substituiu a dos livros em papel, mas que existem mudanças por causa da Internet.

Lusa

 

Captura de ecrã 2015-11-6, às 16.18.01

 

Também poderá gostar

Sem comentários

ARTIGOS POPULARES