As tecnologias da língua atingiram uma maturidade que permite a sua integração num vasto leque de aplicações, em particular na área do ensino. Este sumário tenta resumir os desafios e as  potencialidades destas tecnologias para o ensino do Português.

Os nossos esforços começaram com o desenvolvimento da versão Portuguesa do sistema REAP, um tutor para a aprendizagem de vocabulário, mas rapidamente ultrapassaram em várias vertentes o objectivo original.

Uma dessas vertentes foi a dos jogos sérios. O conjunto de jogos desenvolvido está em contínua expansão, com objectivos tão variados como a aprendizagem de gramática, vocabulário ou compreensão oral.

A segunda vertente foi na direcção multimédia. Os estudantes podem agora aprender a partir de documentos que vão para além do texto, tais como áudio livros ou notícias televisivas.

A terceira vertente foi a da área de reabilitação. O terapeuta virtual Vithea, destinado a pacientes com afasia, baseia-se em exercícios de nomeação com interesse óbvio para estudantes de Português língua estrangeira.

A área de eLearning, no entanto, vai muito além do ensino da língua, cobrindo outros temas como o ensino de ciências, de história, de técnicas de apresentação, etc. Também aqui as tecnologias da língua escrita e falada podem desempenhar um papel crucial. De facto, não sobram praticamente quaisquer tecnologias do grupo que não tenham sido aplicadas ao ensino, desde a tradução à síntese e ao reconhecimento de fala. É sobre este papel ainda tão pouco explorado que incide a nossa contribuição.

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar