1 March 2021
O grupo Kale Soup for the Soul (Caldo-Verde Para a Alma), que reúne mais de 20 escritores luso-descendentes, percorre há dez anos os Estados Unidos organizando eventos para falar sobre “família, comida e cultura” portuguesas.

As letras portuguesas em digressão pelos Estados Unidos

“O nome é um jogo de palavras. O caldo-verde é um ícone cultural da nossa comunidade”, explica à agência Lusa Millicent Borges Accardi, uma das escritoras luso-americanas associadas ao projeto.

O grupo começou há cerca de dez anos, explica Millicent, como um local onde “vários escritores de origem portuguesa podiam encontrar-se e falar sobre a sua experiência luso-americana”.

Ao longo destes anos, já organizaram iniciativas em várias cidades e Estados norte-americanas, como São José, Salem, Boston, Newark, Chicago, Washington e Iowa.

“Nos últimos anos, houve um crescimento na visibilidade da literatura luso-americana. Desde antigos contos de pescadores, baleeiros, carpinteiros e trabalhadores de fábricas, até poesia contemporânea e ficção sobre etnicidade, política e identidade”, diz a escritora.

Em novembro do ano passado, o grupo fez uma digressão na Nova Inglaterra, organizando eventos na Universidade de Brown, no Rhode Island College e na University de Massachusetts-Dartmouth.

“No ‘workshop’ do Rhode Island College, tivemos mais de 70 alunos do ensino secundário, que vieram de várias escolas da região, e emigrantes de Cabo Verde, Angola, Brasil e Portugal”, diz Millicent.

O último evento aconteceu em janeiro, na cidade de São José, na California, e uma das participantes escreveu depois na página do Facebook do grupo que já tinha participado em muitos acontecimentos literários mas nenhum lhe tinha tocado tanto.

“Não sei explicar o que me deixou tão cheia de energia e inspirada. Talvez o reconhecimento, como se visse um familiar ou amigo de muito, muito longe. Foi como estar num quarto onde o futuro espreita a mala da minha avó, onde tantos objetos pessoais estão lá guardados para a posteridade. Haverá melhor maneira de o fazer do que através da literatura? Haverá melhor maneira de assegurar um legado do que incentivar e apoiar jovens escritores?”, escreveu Goretti Silveira.

O próximo encontro do Grupo será em Seattle, no dia 01 de março, e vai contar com a participação de Amy Sayre Baptista, Darrell Kastin, Carlo Matos e Paula Neves.

AYS // MAG – Lusa/Fim

Também poderá gostar

Sem comentários