Segundo o novo Acordo Ortográfico, as consoantes c e p deixam de ser escritas sempre que não se pronunciam nas sequências cc, cç, ct, pc, pç  e pt

CC – acionar

CÇ – correção

CT – atual

PC – excecional

PÇ – adoção

PT – ótimo

Sempre que essas consoantes forem pronunciadas, deverão permanecer na escrita:

CC – friccionar

CÇ – fricção

CT – facto

PC – egípcio

PÇ – opção

PT –  rapto

Sempre que a consoante p não for pronunciada no interior das sequências mpcmpç e mpt, a consoante m passa a n, escrevendo-se, respetivamente, nc, nç e nt:

Antes do AO Depois do AO
assumpção assunção
sumptuoso suntuoso
peremptório perentório

 

Finalmente, permite-se a dupla grafia nos casos em que há oscilação de pronúncia das consoantes c ou p no interior das sequências cc, cç, ct, pc, pç  e pt:

VARIANTE LUSOAFRICANA VARIANTE BRASILEIRA
receção

característica

percetível

facto

estupefacto

 recepção

caraterística

perceptível

fato

estupefato

The following two tabs change content below.
Avatar photo

Sandra Duarte Tavares

Sandra Duarte Tavares é doutoranda em Ciências da Comunicação e mestre em Linguística Portuguesa pela Faculdade de Letras de Lisboa. É professora convidada da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa, na Formação Avançada em Técnicas de Alta Performance de Comunicação Oral, e da Universidade Lusófona na Licenciatura de Comunicação Aplicada. Colabora, desde 2008, com a RTP em programas televisivos e radiofónicos sobre Língua Portuguesa e é cronista na Revista Visão (edição digital), integrando a Bolsa de Especialistas. É autora e coautora de vários livros sobre Língua Portuguesa e Comunicação. Conta ainda com 12 anos de experiência como consultora linguística e formadora de Comunicação em diversas empresas e instituições.
Avatar photo

últimos artigos de Sandra Duarte Tavares (ver todos)

Partilhar