3 March 2021
Antonio Guterres, Nova Iorque, USA, 12 de julho de 2016. EPA/PETER FOLEY

António Guterres – um militante social

Sendo alguém com qualidades intelectuais inequívocas, não é um teórico ou um ensaísta. É um homem com grande sentido da prática e do concreto – daí a sua paixão pela política. O que mais me continua a fascinar nele é a paixão e o conhecimento aprofundados da História do mundo.

António Guterres destacou-se desde a juventude pelas suas excecionais qualidades de inteligência, de entrega, de generosidade e de trabalho. Todos os que o conhecem e com ele privam não têm dúvidas em reconhecê-lo, de um modo natural, como quem melhor se prepara e como quem se destaca entre os melhores.

Guilherme d'Oliveira Martins, 16 de janeiro de 2013. MARIO CRUZ / LUSA

Guilherme d’Oliveira Martins, 16 de janeiro de 2013. MARIO CRUZ / LUSA

Foi sempre assim… Nas prestações públicas a que se submeteu na candidatura a secretário-geral das Nações Unidas ficaram patentes essas qualidades pessoais – que permitiram o sucesso diplomático. Os que o conheciam menos bem ficaram impressionados desde o primeiro momento – e tal deve-se a uma capacidade única de estudar os dossiês e de se preparar para os problemas que tem de enfrentar. Nas várias décadas em que o conheço, que com ele privei e trabalhei diretamente, nunca o vi facilitar ou baixar os braços. Se havia algo para fazer, havia que ter a preparação adequada, nos mais ínfimos pormenores. É o mais temível leitor e intérprete de estatísticas que conheço. Os pormenores não lhe escapam, alguns aspetos que à primeira vista podem passar a outros com ele não passam…

Num perfil de António Guterres cabe em primeiro lugar a exigência e o rigor. Mas o que mais me continua a fascinar nele é a paixão e o conhecimento aprofundados da História do mundo.

Sou testemunha de muitas centenas de horas a debater, como ninguém, desde a Guerra do Peloponeso, ou de como os atenienses não quiseram ouvir Péricles, acabando por perder uma guerra em que eram, à partida, favoritos, até à queda dos Impérios centrais, à fragmentação dos Balcãs ou à evolução do Médio Oriente com as mil peripécias em torno do Crescente fértil… É um conhecedor com grande profundidade não só dos acontecimentos, mas também das melhores análises dos mais experimentados historiadores. A sua memória prodigiosa permite-lhe, por exemplo, revisitar criticamente um ensaio de A. J. P. Taylor com um rigor impressionante. Ler o artigo completo (Público)

Também poderá gostar

Sem comentários

ARTIGOS POPULARES