A adesão será feita somente em 2014 ou 2015, anunciou a ministra do Comércio angolana, Rosa Pacavira, citada pela agência Angop.

A ministra salientou que Angola manterá a posição assumida na anterior cimeira, realizada em Maputo, por existirem ainda o que denominou como “alguns acertos” que é preciso fazer nos setores da energia e agricultura, entre outros.

A Zona de Comércio Livre, lançada em agosto de 2007, em Joanesburgo, na 28ª Cimeira da SADC, teve a adesão da África do Sul, Botsuana, Lesoto, Malaui, Ilhas Maurícias, Mauritânia, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia, Zimbabué e Madagáscar, tendo ficado de fora além de Angola, a República Democrática do Congo e as Ilhas Seychelles.

O objetivo é reforçar a integração económica e a industrialização rápida nesta sub-região do continente, através da expansão de oportunidades de negócio e remover de forma gradual as barreiras no comércio.

Nesta cimeira em Lilongwe, o Presidente moçambicano Armando Guebuza passa a presidência rotativa anual da organização à sua homóloga do Malaui, Joyce Banda.

EL (MMT) // SMA – Lusa/Fim

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar