Ana Bailão foi reeleita vereadora pelo Bairro 18 com 8.781 votos, com uma margem mínima contra o opositor Alex Mazer, que recolheu 7.975 votos.

Candidataram-se a este círculo eleitoral 12 pessoas, com três lusodescendentes na corrida. Além de Ana Bailão concorreram Paul Alves (272 votos) e Elsão Romão (270).

Toronto elegeu um novo presidente da câmara, com John Tory a levar a melhor sobre Doug Ford, irmão do polémico “Mayor” Rob, envolvido num conjunto de escândalos e que acabou por retirar a candidatura por motivos de saúde. No entanto Rob Ford candidatou-se a vereador no Bairro 2, e venceu com 58, 9% dos votos.

O antigo líder do Partido Conservador do Ontário – John Tory – conseguiu 40, 03 %, almejando 394.775 votos, enquanto Doug Ford ficou com 33, 07 %, ou seja, 330.610 votos.

Quanto a outros luso-canadianos que se candidataram a cargos autárquicos noutras cidades e vilas da província, Nelson Santos vai permanecer como “Mayor” de Kingsville ao ter sido reeleito para um quarto mandato com 5.902 votos recolhidos.

Em Cambridge, Frank Monteiro, também lusodescendente, foi reeleito vereador do Bairro 7 com o apoio de 75, 22% dos eleitores, ou 1.375 votos.

Em Mississauga, no Bairro 3, Chris Fonseca também foi reeleita com 78, 02% dos votos, ou seja, 10.131 votos válidos apurados, com uma ampla margem de diferença perante Elena Stoykovich que teve 12% (1.556 votos).

Bonnie Crombie é a nova presidente de câmara daquela cidade ao vencer com 63, 05%, ou 102.346 votos, isto após 12 mandatos de Hazel McCallion que aos 93 anos de idade decidiu não se recandidatar ao cargo de “Mayor”.

Martin Medeiros, que se candidatou aos Bairros 3 e 4 da Assembleia Regional de Brampton também venceu, mas pela margem mínima 21, 85% o que corresponde a 4.188 votos, pouco mais de Shan Gill que obteve 4.088 votos.

Ros Whitby que se candidatou à presidência da câmara de Whitby ficou apenas com 5, 5% ou 1.268 votos, vencendo naquela autarquia Don Mitchell com 73, 2%, ou seja, 16.803 votos.

A província do Ontário foi a votos na segunda-feira escolhendo novos presidentes de câmara, vereadores das Assembleias-Municipais e conselheiros escolares.

Calcula-se que existam no Canadá cerca de 550 mil portugueses e lusodescendentes, estando a grande maioria localizada na província do Ontário.

SEYM // JCS – Lusa/fim

Fotos:

– A vereadora luso-canadiana na Câmara canadiana de Toronto, Ana Bailão. Toronto, Canadá, 12 de março de 2013. LUSA

– A luso-canadiana, nascida em Alenquer, Ana Bailão, alcançou a vereação de Toronto, no círculo 18 do bairro de Davenport, conseguindo 43, 7 por cento da votação (com um total de 6.277 votos), em Toronto, 26 de outubro de 2010. LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar