“O número de estudantes está a crescer significativamente. Desde há 10 anos que os alunos de expressão portuguesa crescem cinco por cento a cada ano. Temos atualmente 35 mil alunos, 40 por cento dos quais estudam ao nível da escola primária”, disse Michel Perez.

O inspetor-geral do ensino do português em França falava à agência Lusa em Lisboa à margem de colóquio sobre os desafios comuns da lusofonia e da francofonia, integrado nas comemorações dos 60 anos do Liceu Francês de Lisboa.

Michel Perez explicou que o Português é ensinado nas escolas francesas por cerca de 20 professores como língua viva estrangeira em pé de igualdade com o inglês, o alemão ou o espanhol e abrange todos os níveis do ensino primário e secundário.

Confrontado com a posição das autoridades portuguesas, que consideram que nos últimos anos a integração de cursos de Português no sistema educativo francês sofreu um retrocesso, Michel Perez rejeita a ideia.

“Não confirmo [o retrocesso]. A maior prova é o número de alunos de português que cresce constantemente e os cursos também aumentam”, disse o responsável, acrescentando que o Estado francês assume ainda o ensino de Português em 20 secções internacionais de universidades francesas.

“A única preocupação prende-se com a estagnação do recrutamento de professores por questões orçamentais, que nada têm a ver com o crescimento”, sublinhou Michel Perez.

CFF // VM – Lusa/Fim

Foto: O Presidente da Republica de Portugal, Jorge Sampaio, usa da palvra durante a cerimónia de apresentação da campanha “www.je parle portugais.com”, 13 de Abril de 2005. ANTONIO COTRIM/LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar