28 February 2021

ALGUNS ERROS DO NOSSO PORTUGUÊS

Para além dos erros de relacionados com impropriedade vocabular e que ocorrem quando se usa uma palavra em lugar de outra por falsa associação de sentido entre elas.

Vejamos os seguintes exemplos:

As lâmpadas florescentes* são mais económicas. (fluorescentes)

O criminoso foi apanhado em fragrante*. (flagrante)

Os estrangeiros têm sido muito descriminados* no país. (discriminados)

Relativamente aos erros de acentuação gráfica, ocorrem por dois motivos: ou por desconhecimento das normas ortográficas vigentes ou por desconhecimento da posição correta da sílaba tónica. Assim, nas seguintes frases deve escrever-se: A mulher gosta de joias (o ditongo oi na sílaba tónica das palavras paroxítonas/ graves deixa de ser acentuado). As rubricas dos documentos eram falsas. (rubrica – palavra paroxítona/ grave, cujo acento tónico recai na penúltima sílaba).

Existem igualmente alguns erros no emprego da crase, em que se omite o acento em situações em que ocorre a crase. Exemplo:

O jornal está a promover uma campanha de ajuda as vítimas dos incêndios. (às vítimas dos incêndios).

Noutras situações, há quem coloque o acento onde não ocorreu a crase. Exemplo: Enviamos à V. Sª. os orçamentos. (Vossa não admite artigo antes, portanto, o correto seria “a V. Sª.)

Lúcia Vaz Pedro

Também poderá gostar

Sem comentários