25 February 2021

A UC assinala os 25 anos do massacre de Santa Cruz e os 20 anos do Nobel da Paz

De 9 a 16 de dezembro a Universidade de Coimbra organiza um conjunto de eventos dedicados ao tema “Timor: imagens e palavras que mudaram o mundo”, que pretende assinalar os 25 anos do massacre de Santa Cruz e os 20 anos do Nobel da Paz atribuído a Ximenes Belo e José Ramos-Horta.

Ao evocar estas duas efemérides a UC pretende homenagear Ximenes Belo e José Ramos-Horta, premiados pelo seu trabalho “em prol de uma solução justa e pacífica para o conflito em Timor-Leste”. A iniciativa homenageia ainda o jornalista britânico Max Stahl, responsável por filmar, em 1991, as imagens do massacre de Santa Cruz, em Dili, que correram o mundo e foram, em grande medida, responsáveis por chamar a atenção para o povo timorense sob ocupação indonésia.

A iniciativa começa no dia 9 de dezembro, na Sala do Carvão da Casa das Caldeiras, com o colóquio “Timor: Mil Palavras, Mil Imagens”, organizado pela Faculdade de Letras da UC e pelo Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS 20). No mesmo dia inaugura, no Teatro Académico de Gil Vicente, a exposição “Timor: Histórias de Ontem, Estórias de Hoje”, que se mantém até dia 16 de dezembro.

No dia 13 de dezembro, a partir das 17h00, tem lugar no Teatro Académico de Gil Vicente a sessão evocativa “Timor: imagens e palavras que mudaram o mundo”, que vai contar com a presença de Ximenes Belo, José Ramos-Horta e Max Stahl. Na mesma sessão será exibido pela primeira vez o documentário inédito “A Língua, a Luta, a Nação”, de Max Stahl. Como complemento, nos dias 12, 14, 15 e 16 de dezembro, a Casa das Caldeiras recebe, a partir das 18h, um ciclo de debates e documentários.

O programa completo por ser consultado em baixo o no site oficial da iniciativa em uc.pt/timor2016.

Também poderá gostar

Sem comentários